Rio Grande do Sul

  • Preso grupo que atuava sem a autorização do Banco Central em empresa de criptomoedas de Novo Hamburgo
    on 21 de maio de 2019 at 11:09

    Foram presas preventivamente 10 pessoas. A Polícia Federal cumpriu ainda 25 mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, Novo Hamburgo, Esteio, Estância Velha e Campo Bom, além de Laguna e Florianópolis, em Santa Catarina e em São Paulo. Polícia Federal cumpre mandados no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Polícia Federal/Divulgação A Polícia Federal e a Receita Federal prenderam preventivamente 10 pessoas durante uma operação, na manhã desta terça-feira (21). O grupo captava recursos de terceiros, sem a autorização do Banco Central, e investia no mercado de criptomoedas bitcoin. Entenda abaixo como funciona a moeda. De acordo com a investigação, a empresa tem sede em Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Foram cumpridos ainda 25 mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, Novo Hamburgo, Esteio, Estância Velha e Campo Bom, além de Laguna e Florianópolis, em Santa Catarina e em São Paulo. Também foram expedidas ordens judiciais de bloqueio de ativos financeiros em nome de pessoas físicas e jurídicas, de dezenas de imóveis e a apreensão de veículos de luxo, segundo a polícia. O inquérito policial foi instaurado em janeiro de 2019. Segundo a investigação, ao captar o investimento, a empresa assumia o compromisso de retorno de 15%, ao menos, no primeiro mês de aplicação. Conforme a Receita Federal, uma das contas da empresa teria recebido créditos de mais de R$ 700 milhões entre agosto de 2018 e fevereiro de 2019. Os policiais descobriram ainda que os sócios da instituição financeira tinham alto ganho patrimonial, passando de menos de R$ 100 mil para dezenas de milhões de reais em cerca de um ano. Além dos crimes de operação de instituição financeira sem autorização legal, gestão fraudulenta, apropriação indébita financeira, lavagem de dinheiro e organização criminosa, o inquérito apura o envolvimento de pessoas que teriam tentado obter informações sigilosas da investigação e que foram identificadas. Conforme a Receita Federal, uma das contas da empresa teria recebido créditos de mais de R$ 700 milhões entre agosto de 2018 e fevereiro de 2019. Polícia Federal/Divulgação Infográfico: Como funciona o bitcoin Igor Estrella/G1 […]

  • VÍDEOS: Bom Dia Rio Grande de terça-feira, 21 de maio
    on 21 de maio de 2019 at 11:04

    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. […]

  • Ciclista de 85 anos morre ao ser atropelado por caminhão na BR-116 em Tapes
    on 21 de maio de 2019 at 01:44

    Acidente aconteceu pouco antes das 16h, no km 361 da rodovia. Idoso morreu no local. Acidente aconteceu durante a tarde em Tapes Divulgação/PRF Um idoso morreu após ser atropelado por um caminhão quando andava de bicicleta na tarde desta segunda-feira (20) na BR-116 em Tapes, na Região Sul do Rio Grande do Sul, segundo informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A vítima tinha 85 anos, e foi identificada como Arnaldo Schwalm. Ele era morador da região. O acidente aconteceu pouco antes das 16h, no km 361 da rodovia. O idoso morreu no local. […]

  • Rio Grande do Sul tem risco de temporais nesta terça, avisa a Secretaria do Meio Ambiente
    on 21 de maio de 2019 at 01:21

    Entre a noite desta segunda e a madrugada seguinte, é esperado o avanço de áreas de instabilidade da fronteira com o Uruguai para a Fronteira Oeste, Campanha, Noroeste e parte das regiões Central e no Sul. Riscos de temporais marcam a previsão do tempo nesta terça (21) O Rio Grande do Sul deverá ter temporais com vento forte nesta terça-feira (21), segundo aviso divulgado pela Secretaria do Meio Ambiente. Entre a noite desta segunda (20) e a madrugada seguinte, é esperado o avanço de áreas de instabilidade da fronteira com o Uruguai para a Fronteira Oeste, Campanha, Noroeste e parte das regiões Central e no Sul. Os dados são do aviso hidrometeorológico emitido pela Sala de Situação, vinculada à pasta. Segundo o boletim, o mau tempo deverá ser causado pela passagem de uma frente fria associada a um centro de baixa pressão. Após a noite agitada, o dia deve ter pouca chuva, mas vento forte, principalmente no Litoral Norte, com o ingresso do ar frio e da baixa pressão atmosférica. O volume deve aumentar a partir de quinta-feira (23), mas o estado de atenção se estende apenas até quarta-feira (22), devido à chance de vendavais. […]

  • Teto de prédio em construção desaba e fere diretor de rede de supermercados em Caxias do Sul
    on 21 de maio de 2019 at 00:05

    Obra é de uma unidade da rede Andreazza. Diretor Jaime Andreazza teve ferimentos na cabeça e nos braços, foi socorrido e encaminhado a um hospital. Teto de prédio em construção desaba em Caxias do Sul O teto de um prédio em construção desabou e deixou uma pessoa ferida no fim da tarde desta segunda-feira (20) em Caxias do Sul, na serra gaúcha. A obra é de uma unidade da rede de supermercados Andreazza. No momento do acidente, o responsável pela rede estava no local. Jaime Andreazza teve ferimentos na cabeça e nos braços, foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado a um hospital. Segundo o assessor de imprensa da empresa, todos estão bem e conscientes. A empresa informou, ainda, que todas as licenças para a obra estão em dia. De acordo com o Corpo de Bombeiros do município, que atendeu à ocorrência, praticamente toda a cobertura caiu. No local, já havia armários e freezers, que foram danificados. O supermercado já tinha Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI). […]

  • Lincon Ramos lança clipe com César e Rogério
    on 21 de maio de 2019 at 00:00

    Ex-integrante do grupo de João Luiz Corrêa, cantor é conhecido por animar bailes, mas também se destaca em festivais nativistas César e Rogério, com Lincon Ramos Divulgação Depois de fazer sucesso com a música Enchendo a Alma de Vaneira, o cantor Lincon Ramos está lançando, aqui pelo blog, sua nova música e clipe. Composição de Anomar Danúbio Vieira e Juliano Gomes, “Senhora vanera” foi gravada em parceria com a dupla César Oliveira & Rogério Melo. Ex-vocalista e gaiteiro dos grupos Os Mirins, Os Nativos, Eco do Minuano e Campeirismo, Lincon sempre teve luz própria, apesar de dividir o palco com nomes com estrelas como João Luiz Corrêa e Albino Manique. O gosto pelo música começou aos 8 anos, ainda em São Luiz Gonzaga, terra onde nasceu. O ponto alto de sua carreira foi em 2017, quando foi escolhido pelo blog Roda dos Festivais como o melhor intérprete. Nesse ano, também foi um dos indicados ao “melhores do ano” da música regional gaúcha, na categoria revelação. Em festivais nativistas, conquistou dois primeiros lugares na categoria melhor intérprete (Tertúlia e Aldeia da Canção) e um terceiro lugar (Ronco do Bugio)”. É do primeiro time do nosso cancioneiro. Assista ao clipe de “Senhora Vanera”. É uma “senhora” de uma vanera!! Assista ao clipe de “Senhora Vanera&rdquo […]

  • Projeto que cria regras para inventário de imóveis do patrimônio cultural em Porto Alegre é aprovado
    on 20 de maio de 2019 at 23:22

    Texto regulamenta conceitos, critérios e formas de incentivo para a realização do inventário. Associação do Bairro Petrópolis critica medida. São determinados os imóveis de preservação da Prefeitura de Porto Alegre Vereadores aprovaram nesta segunda-feira (20) o projeto de autoria do Executivo que dispõe sobre o Inventário de Bens Imóveis do Patrimônio Cultural em Porto Alegre. O texto recebeu 25 votos favoráveis, e houve cinco abstenções. O projeto estabelece regras, critérios e formas de incentivo para a realização do inventário, que define quais imóveis de uma cidade merecem ser preservados (veja os detalhes abaixo). As construções podem estar, por exemplo, ligadas a um fato histórico importante, ou ter alguma característica arquitetônica que marcou uma época. Os critérios para escolher esses imóveis são definidos pelo poder público. Atualmente, a Capital tem mais de 5 mil imóveis listados. O objetivo da prefeitura, segundo o líder do governo na Câmara, vereador Mauro Pinheiro (REDE), é justamente diminuir essa lista. “Eu acho que se tiver 300 é muito”, supõe o vereador. Número de imóveis inventariados na Capital por bairro Divulgação/PMPA Segundo Pinheiro, hoje não há padrões bem definidos para que um imóvel seja inventariado. Com a aprovação do projeto, foram criados cinco critérios técnicos. Para entrar para a lista, a edificação vai precisar se encaixar em pelo menos três deles. O novo texto só passa a valer depois de passar pela redação final na Câmara e de ser sancionado pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior. Após o trâmite, os proprietários que acreditam que seu imóvel não deveria ter sido inventariado podem procurar a prefeitura, que fará uma revisão com base nos critérios estabelecidos pela lei. O texto também estabelece um prazo para que a administração municipal faça essa análise. Porto Alegre tem mais de 5 mil imóveis inventariados Reprodução/RBS TV O estudo prévio deverá ser concluído no prazo de seis meses, prorrogáveis mediante fundamentação por mais seis meses. Caso a demanda não seja atendida pela prefeitura no tempo previsto, o imóvel sairá automaticamente da lista, e o dono estará livre das regras específicas da categoria. O que permanecer receberá um incentivo da prefeitura, por meio de índices construtivos (entenda abaixo). Questionado sobre o risco de uma edificação de importância histórica sair do catálogo por falta de agilidade do poder público, o líder do governo diz que a prefeitura terá que se organizar. “Vão ter que priorizar aqueles que sabem que realmente são históricos, a prefeitura tem se organizar, tem que cumprir com as regras que ela mesma criou”, afirma o vereador. Critérios Para que seja classificado como um bem “de Estruturação” e entre para o inventário, o imóvel precisa atender três dos seguintes critérios: Instância histórica ou simbólica: relaciona-se com o significado que o imóvel representa para os cidadãos de Porto Alegre, estando ligado à herança de um passado do qual a obra constitui testemunho material ou também ligado à transmissão de valores simbólicos no âmbito do imaginário social; Instância morfológica: relaciona-se à análise sob o âmbito da teoria e da história da arquitetura em uma valoração objetiva, identificando singularidade, representatividade e expressividade; Instância técnica: relaciona-se à avaliação do imóvel quanto ao seu processo construtivo; Instância paisagística: relaciona-se ao aspecto da interação do bem cultural no seu contexto urbano, por meio desse critério, verifica-se o valor de autonomia, de qualificador na estruturação do ambiente onde se insere ou de referência da obra no cenário do qual faz parte; Instância de conjunto: relaciona-se ao aspecto de repetição do bem cultural, criando um conjunto de três ou mais edificações justapostas com as características formais que atuam na estruturação de um dado espaço ou cenário e classificadas igualmente quanto aos critérios deste artigo. Incentivos Proprietários que não concordam com inclusão do imóvel na lista, podem procurar prefeitura para revisão Reprodução/RBS TV O projeto também prevê um incentivo para donos de imóveis inventariados como “de Estruturação”. Eles terão permissão para construir mais do que o previsto para um terreno, benefício que poderá ser utilizado em uma segunda propriedade ou vendido no mercado imobiliário a interessados. “Se tu tens uma casa que foi inventariada e o que tu poderias construir a mais não vai poder, tu recebes em incentivo. Como eu poderia construir 1 mil m² e construí 500m², tenho direito a 500 m². O governo vai te ressarcir, vai te dar o índice construtivo”, exemplifica o líder do governo. “Tu vais construir um prédio, tem as normas do Plano Diretor. Além daquilo que o Plano Diretor já prevê, tu podes construir um pouco a mais, desde que tu pagues para a prefeitura. O que a prefeitura vende é o índice de construção”, explica o vereador, acrescentando que, por ano, a prefeitura comercializa 50 mil m² em média. O objetivo do incentivo, segundo o Executivo, é assegurar a conservação, preservação ou restauração do imóvel por parte do proprietário. Conforme a prefeitura, os incentivos se justificam porque os bens caracterizados como “de Estruturação” não podem ser demolidos ou desfigurados, devendo ser mantidos os elementos históricos e culturais que justificaram a sua inclusão no inventário. O descumprimento de quaisquer obrigações previstas em lei vai implicar em pagamento de multa à prefeitura. Críticas ao projeto O texto descontentou moradores do bairro Petrópolis. Por lá, são 364 imóveis considerados de interesse para preservação. “O proprietário vai virar inquilino do seu imóvel, e a prefeitura dona, no seguinte sentido: sempre que eu precisar fazer alguma alteração no meu imóvel, eu vou precisar contratar um especialista, encaminhar um laudo elaborado por esse profissional à Equipe do Patrimônio Histórico e Cultural (EPAHC), que estudará esse meu pedido e dirá se foi aprovado ou não foi aprovado”, afirma o presidente da Associação de Moradores do Bairro Petrópolis, Márcio Divino. “Sendo aprovado, eu não posso chamar o pessoal que sempre trabalhou para mim e trabalha bem, eu caio numa lista fechada de profissionais indicada pela EPAHC”, critica Divino. O presidente da Associação de Moradores diz ainda que a lei não oferece nenhum incentivo real para que os proprietários invistam na manutenção dos imóveis. Ele reclama que nem a prefeitura investe na preservação dos seus próprios bens, citando como exemplo uma casa que fica no bairro e está abandonada. O procurador-geral adjunto do município, Nelson Marisco, rebate as críticas ao projeto. Ele destaca que, pelas novas regras, os proprietários podem contestar a inclusão do seu imóvel na lista. “A lei prevê um prazo para que o inventário tenha início, meio e fim e não fique numa duração exacerbada deixando o proprietário numa situação de insegurança”, alega Marisco. […]

  • TJ volta a prorrogar prazo para remoção de presos custodiados em celas de delegacias no RS
    on 20 de maio de 2019 at 22:26

    Determinação é da desembargadora Vanderlei Teresinha Tremeia Kubiak. Estado poderá concluir a remoção até a próxima quinta-feira (23), dia em que será realizada audiência de conciliação. Cadeia Pública de Porto Alegre: falta de vagas leva polícia a manter presos em celas de delegacias Reprodução/RBS TV O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul voltou a prorrogar, nesta segunda-feira (20), o prazo para que os presos custodiados sejam retirados de celas de delegacias e encaminhados a penitenciárias. Com a determinação da desembargadora Vanderlei Teresinha Tremeia Kubiak, da 6ª Câmara Criminal da corte, o estado poderá concluir a remoção até a próxima quinta-feira (23). Nesta data, será realizada uma audiência de conciliação para tratar do assunto. Participarão representantes da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), Defensoria Pública, Secretaria da Administração Penitenciária, Juízes das Varas de Execução Criminal de Porto Alegre, Novo Hamburgo e Osório, Ministério Público e Polícia Civil. A falta de vagas em penitenciárias levou a polícia a manter presos em celas de delegacias ou algemados dentro de carros até que fossem disponibilizados lugares em presídios. A situação levou a Defensoria Pública Estadual a ingressar com uma ação pedindo o fim dessa medida, alegando violação de direitos humanos e riscos a suspeitos e policiais. No último dia 10, Vanderlei acolheu a ação, determinado que presos custodiados teriam de ser retirados de veículos da polícia em até 24 horas, e de celas de delegacias, em até 48 horas no estado. A pedido da PGE, a desembargadora estendeu, no dia 14, o prazo referente a presos em delegacias por mais cinco dias, e marcou a audiência de conciliação. […]

  • Polícia investiga briga com adolescente esfaqueado em frente a escola de Tramandaí
    on 20 de maio de 2019 at 21:52

    Fato teria acontecido no fim da manhã desta segunda-feira (20), segundo delegado Paulo Perez. Secretaria da instituição confirmou que aconteceu a agressão, e destacou foi fora de suas dependências. Reprodução do vídeo que mostra briga em frente a escola de Tramandaí Reprodução A Polícia Civil investiga um caso de um adolescente esfaqueado em frente a uma escola pública de Tramandaí, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. O fato teria acontecido no fim da manhã desta segunda-feira (20), segundo o delegado Paulo Perez, responsável pelo caso. A secretaria da escola confirmou que aconteceu a agressão nesta segunda, e destacou que foi fora das dependências da instituição. Segundo Perez, até por volta das 17h, nenhum boletim de ocorrência havia chegado até a delegacia. No entanto, a polícia ficou sabendo sobre o caso após receber dois vídeos pelo telefone celular. “Em um dos vídeos, aparece uma briga entre dois jovens. Um deles aparece com um canivete, ou algum instrumento na mão. Em seguida, no outro vídeo, aparece um rapaz ferido no abdome”, descreve. Uma equipe da polícia foi encaminhada à escola para apurar o fato. […]

  • Tribunal nega pedido e mulher do deputado Vander Loubet vai responder ação na Lava Jato
    on 20 de maio de 2019 at 20:19

    Roseli da Cruz Loubet é investigada por transações bancárias entre ela, o marido e empréstimos ligados ao doleiro Alberto Youssef. Vander Loubet Felipe Bastos/G1 MS O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) divulgou nesta segunda-feira (20) que a mulher do deputado federal Vander Loubet (PT), Roseli da Cruz Loubet, responderá à ação de improbidade administrativa na Operação Lava Jato. A decisão foi tomada no dia 13. Roseli apelou ao tribunal pedindo sua exclusão da ação cível sob alegação de que a denúncia em ação penal contra ela não foi aceita pelo Supremo Tribunal Federal (STF), e por inexistirem variações patrimoniais a descoberto. A ré é investigada por transações bancárias entre ela, o marido e empréstimos ligados ao doleiro Alberto Youssef, por meio da Arbor Consultoria e Assessoria Contábil Ltda. O relator do caso, o desembargador federal Rogério Favreto destacou: “Presentes os elementos de convicção suficientes a demonstrar a hipotética prática de atos ímprobos pela ré, como restou detalhado pelo magistrado de primeiro grau, havendo fortes indícios do seu envolvimento no esquema de repasse de propinas realizado no âmbito da BR Distribuidora, subsidiária integral da Petrobras. De fato, em primeira análise, haveria confusão patrimonial entre os acusados Vander Loubet e a sua esposa, ora agravante, Roseli da Cruz Loubet, uma vez que o Ministério Público Federal identificou 170 transferências bancárias efetuadas pelo primeiro acusado à segunda, totalizando R$ 314.049,99, assim como 170 transferências no sentido inverso, alçando-se, neste último caso, o valor de R$ 293.530,00”, escreveu Favreto em seu voto. O G1 entrou em contato com a assessoria do deputado e com a mulher dele e até a publicação desta matéria ninguém atendeu as ligações. […]