ARVOREDO: Família suspeita que envolvidos em furto podem estar mortos após terem sido baleados

Arvoredo – Os dois jovens que fugiram da polícia militar nesta semana após serem flagrados praticando furto em Linha Santa Terezinha, interior de Arvoredo, ainda não mantiveram contato com os familiares. As famílias estão em busca de mais informações sobre o paradeiro da dupla que teria sido baleada na fuga.

Angelina Dias de Siqueira, mãe de um dos rapazes, disse à reportagem da Atual FM que a suspeita é de que os dois possam ter caído dentro do Rio Chapecó durante a fuga ou estarem mortos no meio da mata. Ela reconhece que o filho e o comparsa “não fizeram a coisa certa”, mas diz que é preciso procurar pelos dois que estão desaparecidos há pelo menos três dias.

No dia dos fatos, uma família retornou para casa depois das festividades de fim de ano e encontrou os envolvidos dentro do imóvel. Eles conseguiram deixar o local, mas tiveram que abandonar o carro usado na fuga. A suspeita é de que os dois envolvidos no furto possam ter sido alvejados e nem vivo estarem mais.

“Eu jamais pensei que iria passar por isso. A gente não cria os filhos pra isso”, lamentou a mãe. Angelina reitera que o filho não fez nada certo, mas diz que é preciso auxiliar as famílias para localizar nem que for apenas os corpos.

“Falaram pra gente que eles podem ter caído dentro de um poço no Rio Chapecó na fuga e estarem mortos. A gente não sabe muita coisa. É necessário chamar os Bombeiros para ajudar nas buscas”, disse.

A mãe de um dos envolvidos no furto também não descarta que os dois estejam em algum local na mata, baleados e necessitando de auxílio. Por enquanto, nenhum dos dois manteve contato com amigos, irmão, mãe ou esposa. Angelina Dias de Siqueira é moradora de Paial e está desde o início da semana tentando falar com o filho que fugiu o cerco policial.

Os dois envolvidos são moradores de Chapecó.

Rádio Efapi com informações Portal Aconteceu

Adicionar aos favoritos o Link permanente.